segunda-feira, novembro 03, 2008

Reflexão

Privatiza, Nacionaliza, Privatiza, Nacionaliza, Privatiza, Nacionaliza, Privatiza, Nacionaliza, Privatiza, Nacionaliza... Quando é que vamos chegar ao estado estacionário?

Estas operações são só para iludibriar o português comum. Afinal o Governo controla tudo, seja a organização pública ou privada. E nós o que é que podemos fazer? Nada. Bem, nada não, continuamos a pagar, claro. Só isso é que nunca irá mudar. Pagamos para estas manobras de circo. Ao menos que distribuam pipocas pela rua, acho que era o mínimo que se podia fazer.

A diferença entre Portugal e o resto dos países civilizados (resto, quer dizer...) é que nós nunca saímos do buraco. Estávamos a começar a subir o buraco, mas a enchurrada apanhou-nos (nem ainda) a meio.

6 comentários:

Rusty disse...

Para mim só a parte das Pipocas já me deixava aos pulos;))

Bj
Rusty:)

kitty disse...

Se calhar se tivesses conta no BPN e ficasses sem as tuas poupanças já não achavas isso...

wednesday disse...

kitty, tenho noutros bancos e ninguém me livra que o mesmo não aconteça. Não há nenhum banco onde o nosso dinheiro seja real. É sempre virtual. Esse é que é o problema. Portanto não fico mais descansada por não ser o meu banco. Ninguém sabe o que nos espera.

kitty disse...

Wed, sim mas pelo que escreveste pareceu que ficaste "zangada" por se nacionalizar o BPN, digamos que foi um mal necessário, apesar de a entidade reguladora ter culpas graves e grandes neste caso. E nenhum banco está a salvo, mas neste caso específico, a quase insolvência não se deveu à crise, mas sim à gestão danosa do mesmo.

Mary of Cold disse...

Andam literalmente a gozar com a nossa cara...
Dizia-me ontem o Rui: como é que um banco engana o Estado durante 6 anos seguidos??
Repondo eu: porque estamos em Portugal!

Maria do Consultório disse...

E repara que bem que se encaixa aí a piadola de cariz meteorológico? Sim senhora!