terça-feira, setembro 28, 2010

Noites de 2ªf: filmes em casa com pipocas de chorar por mais

Hoje finalmente vimos o "Män som hatar kvinnor". Pois, dizem vocês, repete lá outra vez? Sim, esse mesmo o "Män som hatar kvinnor". Não vos diz nada? É um filme sueco baseado num livro com o mesmo nome... E com o cartaz, vão lá? Stieg Larsson?

Esse mesmo, o "Os Homens que Odeiam as Mulheres", esse fantástico livro, primeiro da triologia Millenium. De chorar por mais. Infelizmente o mundo tirou-nos o senhor Stieg Larsson. Diz-se que possivelmente seria uma série de 10 livros, mas ficámo-nos por 3. Portanto se não sabem o que hão-de ler, aconselho vivamente os três livrinhos...

Nota: A Lisbeth ainda é mais freak do que eu imaginava... Ainda nos faz gostar mais dela.

Review: Claro que o filme arranja a história de modo a caber em 2 h 30 min. Muitos pormenores não são contados. É sempre melhor ler o livro antes de ver qualquer filme. A imaginação deixa-nos voar mas mesmo assim a magia do cinema consegue-nos deixar a ver e ver. Mas mesmo com o corte em alguns pormenores, devo dizer que o essencial está lá e está muito bem. E é um filme nativo... Espera-se a versão Hollywoodesca com o Daniel Craig a fazer de Mikael e uma miúda gira (?) a fazer de Lisbeth, portanto com muitas reservas da minha parte. Muitas... Vamos ver, vamos ver...

4 comentários:

The Indian Railway disse...

Nem de propósito, estou a ler o segundo livro e hoje andei a pesquisar acerca do filme do primeiro. O filme que saiu o ano passado é Suéco? E em 2011 sai a versão Americana, certo? Obrigada.

wednesday disse...

Certíssimo :)

Boas leituras, eu simplesmente adoro!

The Indian Railway disse...

:) Também gosto de ler o livro primeiro e só depois ver o filme. Primeiro gosto de imaginar eu e depois ver como outros imaginaram.

Nia disse...

Vi o filme, não li o livro - nunca me deu para ler thrillers e já há uns anos que não leio romance/ficção (nobríssimas excepções de Saramago e Eça). O filme é forte, a cena mais forte (violência sexual) simplesmente tive que fazer fast forward... Alguma curiosidade para comparar com o que o Fincher e a máquina Hollywoodesca vão fazer.

Saudações cinematográficas,
Nia