quarta-feira, setembro 05, 2007

Não queiram ser estrelas de rock...

Se há coisas que me intrigam e chocam neste mundo são os magníficos estudos que se fazem sobre tudo e mais alguma coisa, como por exemplo a coloração de cabelo preferida das mulheres entre os 18 e 25 anos ou o comprimento médio das patas de uma centopeia. Ainda dizem que é preciso investir na investigação, desenvolvimento e estudos, e depois vão financiar coisas destas. Se me desse o dinheirinho a mim eu logo fazia assim 2 ou 3 coisas um bocadinho (só) mais interessantes. Ora estava eu a ler a página do "The economist" e deparei-me com este estudo sem dúvida importantíssimo para a vida de qualquer um, feito pela equipa de Mark Bellis na Universidade de Liverpool John Moores, sobre as causas de morte das estrelas rock. Tem até distinção entre Europa e EUA, que é uma questão importante. Melhor ainda é que este estudo está publicado numa revista científica: Journal of Epidemiology and Community Health.



Afinal parece que eles são tão mortais como nós, porque ao que vejo as causas mais incidentes são as mesmas que o comum desconhecido mortal. Mas parece que aqui na Europa a malta é mais rebelde e tal e na moda está morrer devido ao álcool ou de overdose...

Se calhar é melhor continuar aqui sossegadita na minha vidinha santa (ou não) e deixar de sonhar em palcos e tal (e fazer playback, que esta vozinha de cana rachada só me ia dar era um outro tipo de morte)... Ah, espera, o sonho ser estrela de rock já foi assim há uns bons 15-20 anos, agora tenho mais em que pensar!...

Ele há com cada um...

8 comentários:

Aisling disse...

A minha vida ficou tão mais iluminada depois de analisar este estudo... Ui, ui! ;)
Bjokas

pensamentosametro disse...

Foi exactamente e só por causa disto que não fui uma grande estrela de rock. Vamos brincando com coisas sérias...

tita

wednesday disse...

São sérias, mas não deste modo... ;)

Cai de Costas disse...

E já sabes o que queres ser quando fores grande?

wednesday disse...

Não quero ser grande:P

Thunderlady disse...

Também vi parte desta notícia na TV. E faltaram, na minha opinião, muitas considerações. Mas já se sabe: as estatísticas são excelentes, quanto mais não seja pela sua capacidade de manipulação da opinião pública.

Cai de Costas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cai de Costas disse...

Não sei se tens essa opção.