quarta-feira, fevereiro 18, 2009

PS - I <3 You

Aquele beijo, fosse onde fosse dado, só poderia ser o mais romântico. Aquele, para sempre recordado, adorado e cuja chama se estende até aos nossos pés, arrepiando-nos e fazendo-nos sorrir. Passam os dias, meses e anos, e aquele beijo ainda me faz o arrepio na nádega direita. Aquele beijo dele. Até aquela noite, fosse ela como fosse, foi mágica. Uma molha debaixo de um guarda chuva para dois, uma vista que não se via para o Tejo, um jantar em que as mãos não se queriam descolar, um beijo no final da noite, com pisca ligado no meio da rua. Foi "o" encontro. 

Podemos contar os anos, parece muito, mas passou a correr e com amor a cada esquina, onde esperamos e não esperamos. Se o amor deve ser assim, não sei, é o nosso amor. E com cada segundo ficou maior e mais forte, mais crescido, ficou tudo aquilo que lhe podíamos dar.

Amo-te. 

8 comentários:

Formiguinha disse...

E pá.... Gostei do detalhe da nádega direita!!! Faz toda a diferença!

Bonitas palavras!

Bêjos

pensamentosametro disse...

Gostei muito Wed, aquele beijo é o tal que recordaremos com um sorriso e um arrepio, até à eternidade.


Bjos


Tita

Ana M. P. disse...

Adoro histórias de amor... sou uma eterna romântica, e muito "pieguinhas". Adorei a descrição, a declaração!!! :)

mimanora disse...

Um beijo que marca...

Mi disse...

Que lindo! :)

Lia disse...

O primeiro beijo sabemos sempre como foi.

Thunderlady disse...

Nem importa quento tempo passe, já deixou de fazer sentido contar, não é? O que importa é que já nem sabemos como era a nossa vida antes.

Felicidades :)

wednesday disse...

Obrigada a todos! :)

Beijo, Wed