terça-feira, setembro 01, 2009

The Rock and the Fragile Sleeping Beauty


Ele a ir para a cama

Eu (com a voz mais doce que há no mundo, depois de acabar o Dr. House e dando um leve abanão no braço dele) - Vá, vamos para a caminha dormir. Precisas de ajuda?

Ele (acorda estremunhado e olha para mim) - Sim (volta a dormir)

Eu - Pronto, vamos para a cama, anda comigo

Ele (levanta-se, a cambalear pela casa, vai ao wc, descarrega, vai para a cama e enrosca-se, passados 2 minutos, respirar profundo...)

Eu (cansada, mas ainda folheio um livro para adormecer)

De manhã...

Eu - Ontem acordaste quando te chamei para ir para a cama

Ele - Eu? Não me lembro de nada. Levaste-me?

Eu - Acho que não tinha forças suficientes. Não te lembras mesmo de nada? Até foste ao wc!

Ele - Nada...

Conclusão

Porque é que eu quando me deixo dormir feliz no sofá da sala e volto a acordar para ir para cama, quando lá chego estou mais desperta que nem um galo às 6 da manhã? Gajos...

7 comentários:

Jiboia disse...

wednesday, quando é para dormir é para dormir! :o)

James Lewis disse...

Os homens precisam destes miminhos, como as mulheres precisam... por exemplo:

"os sapatos são novos? ohhh tão bonitos"

:)

Wingless Angel disse...

A isto se chama "sono" e não "madorna", "ronha", "moleza","sonolencia" ou "pardaceira"... dormir é para dormir, nao é faz de conta:P

I. disse...

Lol, o meu é igual. E eu levo séculos a adormecer!

Maria disse...

LOL. Eles nunca se lembram de nada. Levantam-se, mas quase que estão a dormir..

beijinho.

wednesday disse...

Realmente... Quem manda as gajas serem as certinhas, preocupadas e afins?

Thunderlady disse...

Lamento dizer-te Wed: eu sou o elemento "Ele" lá de casa. Consta até que mantenho diálogos.
É possível "elas" também serem assim ;)