segunda-feira, julho 14, 2008

Caminho


Imagine-se há 10 anos atrás. Estudante, em início de vida profissional, já trabalhador, já mãe, já pai. Imagine-se.

Tente lembrar-se de um dia específico, que o tenha marcado. Que se lembre do que fez, onde foi, com quem falou. Lembre-se nitidamente.

Pense agora: e se nesse dia se tivesse levantado 1 h mais tarde? Tivesse virado à direita em vez de à esquerda? Tivesse comido peixe em vez de carne? Tivesse saído mais cedo? Tivesse ido ao cinema?

Nada? Seria igual? Não. Podia ter conhecido pessoas que não conhece, ter ido fazer desporto que não fez, ter presenciado um acontecimento importante, podia ter tido um enorme azar, podia ter tido uma enorme sorte, podia ter-lhe escapado uma oportunidade fantástica ou então tê-la agarrado sem saber.

Se eu há huns 11 anos atrás não tivesse concorrido para o curso em que entrei, provavelmente muitas das coisas que me aconteceram nestes anos não teriam acontecido. Amigos, namorados, erasmus, PhD, esta nova carreira, a minha casa tal como é... As viagens...

Muitas vezes nem pensamos que estamos sempre a decidir. E muitas vezes vamos pelo nosso instinto. Vamos onde o vento nos leva e também cada nosso passo, cada nossa palavra, cada nosso gesto. Há que ser racional nas escolhas, mas a nossa parte animal dá-nos aquela força irracional que muitas vezes desconhecemos e nos leva mais além...

Nota: imagem, também ela de decisões, teve origem na recente ida a NYC, mais precisamente no SoHo.

4 comentários:

Gi disse...

One way or another!
Também uma música dos Blondie!

Juani disse...

Wed gostei muito do post e da imagem. Já há muito tempo que não pensava nisso e muito provavelmente ainda nunca tinha pensado que houve decisões aparentemente "simples" que alteraram completamente o percurso da minha vida.

MiSs Detective disse...

foi so para pores a foto nao foi?! és mesmo chata.

tens razao! tens tanta razao. penso sempre nisso. no custo de oportunidade. o que nos fica por fazer quando fazemos umna coisa qualquer.

Um gajo qualquer... disse...

"Don't you ever wonder,
Maybe if things had been slightly different
You could be somebody else
Don't you wonder, maybe...
If you took a left turn instead of taking a right, You could be somebody different
Don't you ever wonder... Could I have been...?
Don't you ever wonder, anyone, anyone?
Don't you ever wonder, "Well, God, could I have been...?"
Don't you ever wonder, anyone, anyone?..."

in Dancing Nancies
Dave Matthews Band