quinta-feira, julho 31, 2008

O que fazer quando os neurónios exigem férias mas pouco se pode fazer dada a quantidade elevada de coisas a preparar e fazer?

9 comentários:

Gi disse...

Fazes uma pausa e recomeças.

pensamentosametro disse...

Fazes como eu. Suspiras, tens peninha de ti por dois segundos, um giro na blogosfera e segues em frente.

Bjos


Tita

Mary of Cold disse...

Chora-se muuiiiiiiiiiiiiiiiittttooo!!
E depois acorda-se, para perceber que ainda falta 1 mês!!!

QqCoisa disse...

Os meus nem sequer têm tempo para pensar em férias... :S

Bia disse...

bebes um copo de tinto ao almoço acompanhao de paozinho e queijinho alentejano e depois com uma a pica toda acabas o que tens q fazer :)

catarina disse...

Quando descobrires, conta-me :-)

Safrane Kalashnikov disse...

Vou-te ser muito sincero...

Trabalha-se!

PS: devagar, devagarinho... consoante a vontade.

McLlyr disse...

Concordo com Safrane:
"Trabalha-se!"…

Enquanto os neurónios já partiram de férias, o corpo liga o piloto automático…
Se a presença dos neurónios é imprescindível… É como fazer uma chamada internacional…

wednesday disse...

Aqui a questão é que eu já estou de férias e as minhas têm de se ser agora, mas trabalho não me falta para setembro... Mesmo com 2 viagens à vista (1 de trabalho e a outra de passeio). Ser o "bicho bravo" tem destas coisas, mas no futuro tudo se avizinha melhor! É como a cigarra e a formiga, afinal... :)