terça-feira, outubro 28, 2008

Crise

Era bom que tal como uma crise de asma, houvesse uma bombinha que desanuviasse a nossa respiração. Ou que houvessem buracos mais largos no cinto, mas parece que não. Como tal está na hora de os grandes cérebros da gestão e economia porem mãos à obra: precisamos de novas máximas, novos métodos e novos resultados.

Se há quem acredite que vamos acabar num buraco negro, ele não vai ser gerado pelo LHC em Genebra (aquilo está mais parado que a funcionar). Agora pensem em dívidas sobre dívidas que foram negociadas para alguém se livrar de dívidas e passa a batata quente da dívida. A dívida é inimiga da liquidez e para onde ela vai, tira um bocadinho da liquidez a cada entidade. É indecente o que fazem ao nosso dinheiro, mas infelizmente podem.

No entanto, a meu ver, falta a cada um de nós e em especial a quem está nos topos um bocado a inocência de criança. É que está provado que a ganância leva a finais infelizes. E não me lembro de ter visto até hoje uma criança dizer "quando for grande quero ser gestor num alto cargo". Que querem mandar sabem lá elas dizer, mas naquelas cabeças não há lugar a mandar mal e ser rei do "venha a nós". 

4 comentários:

pensamentosametro disse...

Tens toda a razão e ainda a procissão vai no adro. Se os tais crâneos da economia e da finança fossem mesmo crâneos ou pelo menos se fossem honestos ... outro galo cantaria.

Bjos


Tita

mimanora disse...

Cada um se vai governando e gastando o que não é deles!
Como ouvi já há uns anos vivemos num país sem alvará!
Fazem o que querem e nunca são responzabilizados por nada.
Há sempre uma mão que lava a outra!

Cenourita disse...

Olá wednesday
Concordo plenamente contigo e vamos ficar à espera dos novos métodos e de melhores resultados, se é que virão...
Deixei na Tasca uma campanha/desafio para ti, quando puderes passa por lá :)

Beijocas***

criptog disse...

Até me lembro do Alex do "Family Ties" querer ser gestor desde pequeno.
:)