sexta-feira, julho 20, 2007

3 em 1

Vivemos na era da sustentabilidade (se bem que acho que muita gente ainda não sabe o que significa). Vivemos também na era de promover tudo o que é "verde", ecológico, entenda-se. Mas vivemos também na era em que a economia nacional está assim fraquinha, fraquinha, excluindo para políticos e empresários. Tirando essa nata que se nos cola na garganta e nos dificulta engolir sapos, a maioria das pessoas está mal. Não há dinheiro para nada e não vai faltar a entrevista saudosista na TVI a perguntar às pessoas o que é que compraram nos saldos e a maioria a dizer: umas cuecas ou uma t-shirt no Continente.

Posto esta contextualização, há que partilhar ideias que possam juntar o útil ao agradável nesta conjuntura que aqui descrevo. Afinal como é que podemos poupar dinheiro, ajudar o ambiente e ter uma atitude de sustentabilidade?

Eu achei que devia partilhar tal ideia convosco depois de ter lido esta entrada algo reivindicativa da Thunderlady.

Uma coisa que muita gente gosta de fazer é ler livros. Ora livros infelizmente são caros, porque há que penalizar quem gosta um pouco de cultura. Ler, qualquer dia, é só para a tal nata. Ou seja, em breve se vai deixar de ler, uma vez que a nata cada vez mais é constituída por pessoas que em vez de saber falar, só sabe mesmo ganhar dinheiro, às vezes (para não dizer sempre) à custa dos outros.

Mas e se eu vos dissesse que têm de aprender o que é o bookcrossing?

"bookcrossing.
the practice of leaving a book in a public place to be picked up and read by others, who then do likewise.
(added to the Concise Oxford English Dictionary in August 2004) "

E estava eu a ler um livro, que acabei, numa esplanada solarenga de Lisboa, quando o deixei, já devidamente assinalado, abandonado de propósito, à espera que alguém o salvasse, que recuperasse o sumo literário no seu interior, que o levasse para um novo lar, o passeasse por uns tempos e o entregasse a um destino novo, como que num interrail imaterial. Livros por todo o mundo, partilhados, herdados... Menos árvores abatidas, dinheiro em papel reutilizado, ordenado poupado às luxúrias que hoje em dia é ler um livro.

Nota: estou a escrever este post no exacto momento em que atingi as 9000 visitas. A todos o meu muito obrigado por continuarem a ler as minhas entradas, meio perfumadas de tintol... :)

8 comentários:

Thunderlady disse...

Parabéns pelas tuas 9000! Tenho o prazer de ter cntribuido muito para elas :D

E também obrigada pela referância, percebeste o que eu quis dizer.

E agora sou eu quam vai pegar na tua ideia e ajudar a espelhá-la, apesar de, sou franca, gosto de ter o mau santuário de livros... gosot mesmo.

Vou ler melhor como funciona o Bookcrossing e vou inscrever-me... e vou tentar melhorar o meu aspecto de ter os livros num "santuário"... vai custar vai...

Isto fez-me lembrar o "Serendipity ", com o John Cusack (ai... suspiros!!) Muito bom!

Aisling disse...

É uma ideia muito boa mesmo... Mas tal como a Thunderlady já disse, também me vai custar um pouco... Adoro livros e tenho o hábito de lê-los e relê-los, ainda que os empreste a várias pessoas. Normalmente, eu e o meu irmão dividimos entre os dois os livros que queremos comprar e depois trocamos. Humm, vai custar mas depois passa! ;)

wednesday disse...

Pois... Eu já estou inscrita, mas ainda não sou praticante. Mas acho que tenho de começar. Até porque uma coisa não impede a outra, ou seja, o bookcrossing não impede o nosso santuário de livros. Podemos é seleccionar os que queremos por a rodar e os que queremos guardar, caso tenham sido adquiridos por nós.

Também não sei qual é o grau de aceitação desta iniciativa em Portugal. Mas é sem dúvida uma boa ideia!

Thunderlady disse...

Podemos deixar em sítios estrategicamente escolhidos... talvez estejemos a procuar uma "elite" (se assim se puder chamar) mas poderá ter uma certa continuidade em determinados meios. O que acham? Por onde começar?

wednesday disse...

Bem, temos é de explorar como deve ser o site... Ver se há uma comunidade portuguesa... :)

Thunderlady disse...

Boa!

Cai de Costas disse...

:-)

pensamentosametro disse...

Pronto , já estou inscrita no bookcrossing, o que tu me arranjas, a ideia é muito boa, o conceito genial, só tem um problemazinho...arranjar coragem para me separar dos meus livros, que confesso, nem sequer gosto de emprestar, quanto mais abandonar, não sei se isto vai funcionar em Portugal há que ter fé, assim que tiver as etiquetas vou abandonar o primeiro. Parabéns pelas 9000.

Tita

"obrigado pelas visitas e pelos coments"