quarta-feira, julho 04, 2007

Sol da Meia Noite

A Finlândia fica a Norte. Sobe-se e sobe-se, na busca do sol que mal dorme. O sossego dos lagos, o simples que as pessoas sorriem. Sem dúvida um país rico, mas muita da riqueza vem do coração das pessoas. Tudo funciona, tudo é cumprido. Não se vive para o luxo, mas para saber dar o melhor à família. Não se gasta mais do que se tem. Cada um tem uma casa simples e funcional. Preferem viver em cidades mais pequenas para fugir à confusão. Estar num bairro onde se tem mais verde, árvores e relva do que nos melhores jardins Lisboetas. Poder deixar o grelhador na rua, porque ninguém rouba. Poder ir visitar os amigos ao fim da tarde porque se vive perto, porque há tempo. Poder ter família e ter mais tempo, por lei, para estar com os filhos. Receber pessoas em casa com o melhor do nosso coração.
Um Verão infindável, onde o sol não nos consegue mesmo deixar. Não nos deixa estar cansado. Depois de um dia em que acordei às 4 da manhã em Lisboa para seguir viagem, ainda estava fresca às 23.30, hora à qual tirei esta foto abaixo.
Tampere fica 160 km a norte de Helsínquia. Eu e a R., depois de nos encontrarmos no aeroporto, fomos de carro em busca do nosso destino. A K. pensava, desde há 2 meses, que a R. ia levar o namorado e que eu não ia ao casamento. Com a colaboração da família, conseguimos chorar lágrimas de reencontro após 5 anos a "vermo-nos" ao longe... Tão bom rever os amigos que fazemos além portas.


Difícil encontrar um lago? A Finlândia tem 187 888 lagos e 179 584 ilhas... Nem sei quem alguma vez os contou. Tampere fica rodeada de lagos. Foi o local onde os noivos se conheceram. E apesar de nenhum ser de lá, lá se casaram, para fazer perdurar essa felicidade de se terem encontrado. A cerimónia luterana e em finlandês pareceu-me tirada de um outro mundo. A irmã da K. cantou um dos cânticos, um verdadeiro desafio a lágrimas de alegria. Ela sem dúvida sentiu-se uma princesa. Era o seu dia. Aqui estão eles... Eles não são verdes...

São Finlandeses, são um para o outro. A K. e o J. vão ser felizes, tenho a certeza. Os nossos amigos verdes estavam confortavelmente sentados no bolo dos noivos, que aqui o cortam. Sabiam que ao cortarem o bolo, quando a faca chegar ao fim da primeira fatia, o primeiro que conseguir pisar o outro vai ser quem manda lá em casa? Ganhou o J., mas a K. queixa-se de batota. Os casamentos são muito mais simples. Os presentes são entregues na recepção, são muito mais simbólicos que os nossos e muitas vezes com muito mais significado. Não há o tédio das fotos com toda a gente, em todas as combinações possíveis e imaginárias...

Casamento passado, meio da viagem à vista. Seguimos para Hammenlina. A casa do mais recente casal é nesta cidade entre Tampere e Helsínquia. Vidas simples, ela de bicicleta depressa chega ao emprego. Mais lagos harmonizam a vida deste pacato povo. Este da imagem é mesmo junto à cidade, dissimulada com árvores. Apetece mergulhar...


Apetece ter ali uma casa, um refúgio. Talvez até um spa, onde apenas o olhar nos massajaria...

Correr até apetece, quando se têm parques a perder de vista, castelos de vidas outrora cor de rosa a servir de pano de fundo e ali tão perto da vida do dia a dia...


Último dia, Helsínquia. Apenas numa fugida de pouco mais de uma hora, trouxe a agitação indesejada do casal sobre esta cidade... Posso garantir que é no mínimo 10x menos stressante que Lisboa. Alguns presentes, o íman para o frigorífico (um viking em madeira, queridíssimo). Uma ou outra foto. A desculpa que não consegui ver tudo, tenho de voltar. Tenho lá amigos à espera. Eles também me têm cá.


Um desafio: trazer uma recordação da qual ninguém gostou. Basta oferecer salmiakki. Uma goma preta, não doce, feita com licor de alcaçuz e cloreto de amónio... Não faz mal mesmo, é que eu gosto muito! Querem um?

8 comentários:

winkle disse...

huumm...apetece-me ir à finlândia.. :)
e ir a um casamento de alguém que se conheceu no erasmus deve ser algo fantástico!!!!

bj

Daniela disse...

Bem....

Se soubesses a "inveja" (mas da boa!) que eu senti ao ler este post!

Ainda bem que correu tudo bem!

Beijinhos

Catarina disse...

Espetaculo!!!!! Se nao fosse o frio... Mas hei-de visitar! agora fiquei com o bichinho

Daniel disse...

vai lá no inverno... aí é que é bom :P

Thunderlady disse...

Se já tinha vontade de conhecer, agora quero mesmo! Mais uma coisa a juntar à lista de coisas que eu quero!

wednesday disse...

Se calhar é daquelas viagens que não estão no topo da lista. Mas gostei mesmo. E gostava ainda mais de conhecer mais lagos e mais algumas das cidades.

catarina, não estava frio agora. Estava um belo tempo de primavera. daniel, já tenho o convite para ir no inverno e a promessa que me emprestam roupa como deve ser...

A todos, ainda bem que o post vos agradou!:)

N.M disse...

País interessante para se conhecer...gostava de lá ir em pleno inverno, gosto do frio!!!!:-)
bjs

Šonђo Ažu£ disse...

Tenho la um amigo que ja me brindou com muits fotos.
Aquele é realmente bom, mas para nos portugueses não é fácil.
Eu mesma já vivi lá fora e não há nada que chegue a este pequeno país rodeado de mar...

Mas para passear, concerteza que lá iria.
Beijos