segunda-feira, junho 16, 2008

Número

Institucionalmente sou um número. Esse número dá-me para fazer um monte de coisas. Ninguém quer saber do resto, desde que "na testa ou no peito" o meu número esteja bem evidenciado.

Será a medida ou a protecção institucional mais correcta?

1 comentário:

Kuki disse...

Completamente errada, mas é assim que funciona a maioria!