sexta-feira, junho 27, 2008

Mudam-se os tempos...

Quando era pequena e ia em viagem no carro, em família, ouvíamos música frequentemente. Jovens e ávidos de músicas e d conhecer tudo, eu e o meu irmão lá convencíamos os meus pais a ouvir as rádios da moda ou as nossas cassettes devidamente gravadas, planeadas ao segundo.

Mas à hora certa era sagrado que o meu pai mudava para a Antena 1 ou rádio mais de carácter informativo. As notícias eram sagradas e nós irritadíssimos, em especial se ia dar AQUELA música que nós tanto gostávamos. As notícias duravam uma eternidade e eram, claro, uma seca.

Hoje dou por mim a caminho do trabalho, a ouvir as minhas rádios e as minhas músicas, mas quase automaticamente a mudar de estação à hora certa. E lembro-me do meu pai. No fundo o hábito era bom e agora o reconheço. Estar informado é essencial nos dias que correm. E é, também, o lembrar-me do meu pai todos os dias à hora certa. Já que está fisicamente longe de mim... Qual fotografia em cima da secretária.

8 comentários:

Alf disse...

Que engraçado. Esse é um hábito muito meu, também.

Cai de Costas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cai de Costas disse...

O carro do meu pai só teve rádo quando eu comecei a conduzir.
Porra, que estou velho!

SAM disse...

beijos doces e bom fim de coiso amiga!

Pulha Garcia disse...

Por vezes lembramo-nos das pessoas que nos estão distantes sob a forma de coisas simples. "aquele filme que vi com A", "aquela pessoa com quem estava quando a Diana morreu", "o que diria C se tivesse vivido o 11 de Setembro", etc. Somos todos o produto das nossas experiências passadas e nunca esquecemos quem amamos.

QqCoisa disse...

É verdade... tb ja me veio isso à cabeça! Antigamente queria era a radio cidade... ou as musicas da minha cassete... e os meus pais queriam a seca das notícias!! Que horror!!!!!!! Seca descomunal...... Mas a verdade é que hoje não há um unico dia que nao oiça as noticas das 8h da manha seguido do transito :)

Maria do Consultório disse...

Exacto! Eu odiava aquele ritual, ms agora faço o mesmo. Saudadinhas, muitas saudadinhas..
Beijo

Gi disse...

Mudam-se os tempos ... mudam-se à vontade.